A cada mês, existe uma campanha para determinado tema de conscientização para a população e o de Setembro, é a campanha de prevenção ao Suicídio, que chegou ao Brasil em 2014.
Setembro foi o mês escolhido, porque no dia 10 é o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio.
O suicídio mata mais que o câncer e a Aids. Esse é um assunto extremamente polêmico, porque a vergonha, a falta de conhecimento e o desinteresse em tratar o problema devem ser combatidos. Esse problema pode ocorrer em diversas faixas etárias e classes sociais, embora de acordo com pesquisas, o sexo masculino tem alto índice de atentados à própria vida e após os 59 anos.
A depressão e o transtorno bipolar são associados ao suicídio.

Existem alguns sinais que familiares e amigos devem ficar atentos:
– Alterações extremas de humor
– Falar muito sobre a morte
– Excesso de raiva ou sentimento de vingança
– Uso de álcool ou drogas
– Ansiedade e irritabilidade
– Falta de energia
– Sentimentos intensos de culpa ou vergonha

Mas atenção!  Nem todos que apresentam alguns desses sintomas, possuem tendências suicidas.
Por outro lado, nem sempre esses sintomas aparecem e somos pegos de surpresa ao recebermos a notícia de suicídio de um ente querido, porque a pessoa não conta a ninguém seus propósitos e pensamentos. Carinho e ajuda profissional é importante: converse, ouça tudo o que ela tem a dizer e depois, a convença a procurar ajuda profissional,  mostrando o quanto é importante essa ajuda.

O Setembro Amarelo conta com o apoio do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). A Associação Internacional para Prevenção do Suicídio (IASP) também participa da divulgação do projeto.
Ajude a divulgar o Setembro Amarelo em suas redes sociais, nas conversas com familiares e amigos, nos consultórios, enfim, contribua para que uma vida seja salva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>